Não pare de Sonhar!

24/12/2020
Image

Estamos chegando na reta final do ano, e com ela muita reflexão sobre o que aconteceu.
2020 iniciou sinalizando um dos melhores anos, e como consequência com muitos planos e projetos. 
No decorrer do ano, descobrimos o real significado da globalização. Até então, globalização em nossa mente vinha muita coisa relacionado a tecnologia, conexão e viagens, entretanto, globalização quer dizer que o que acontece no outro lado do mundo, pode nos afetar aqui.
E foi isso o que aconteceu, uma pandemia que parecia distante, e que não afetaria muitos lugares, mostrou que o mundo é sim globalizado,  e ela rapidamente se alastrou.  
Nós não vivemos em uma bolha, o mundo é maior do que imaginamos. Quantos lugares, culturas, comportamentos, negócios e varejos são diferentes do que estamos acostumados a ver. Já parou para pensar quantos empreendedores estão todos os dias colocando suas ideias em prática? 

A pandemia não nos parou e não vai nos parar! Sabe porque? Empreendedores, são sonhadores, podem vir alguns tropeços mas isso só vai ajustar um pouco o caminho, mas não o destino.

Por isso, hoje vamos falar de sonhos e contar uma história inspiradora.

Os sonhos estão conosco desde sempre.
Quando somos crianças, e vem aquele pensamento do que ser quando crescer, já estamos sonhando. Professor, médico, policial, bombeiro, youtuber, advogado, secretária, e tantas outras possibilidades que surgem nos pensamentos, e dos pensamentos para brincadeiras.
E muitas vezes, essas brincadeiras, são sinalizações do que se deseja para o futuro. 
Porém, quando crescemos perdemos aquela magia de imaginar, porque a vida nos mostra que nem tudo é tão fácil e simples como planejamos. Crescemos e com isso vem a idade, maturidade e a responsabilidade.
Mas do que adianta crescer e não sonhar mais? 

Os sonhos são os nossos projetos, o que o nosso coração anseia, o que faz o estômago borbulhar de alegria e medo. 

Os sonhos, nos pede coragem! Coragem para tirar do pensamento, do papel e colocar em prática.
Os sonhos nos pedem paciência! Paciência, porque nem tudo acontece da noite para o dia.
Os sonhos nos pedem experiências! Experiências que nos permitem sonhar mas ao mesmo tempo ser realista! 
Os sonhos são o que nos trazem vida! Vida para batalhar, vida para dar o melhor para nossa família, vida para agradecer. 
Não pare de sonhar! Não pare de viver! Não pare de acreditar!

 

O legado de Walt Disney!

Walt Disney foi o criador de Mickey Mouse e de muitos outros personagens de nossa infância. Fundador de uma moderna companhia de multimídia e parques temáticos, dentre estes a Disneylândia e a DisneyWorld, Walt Disney contribuiu significantemente para o campo do entretenimento, assim como para nossas fantasias de infância. Sua imaginação mudou o mundo para sempre.
Walt Disney nasceu no dia 5 de dezembro de 1901, em Chicago, nos Estados Unidos. Sua família era pobre e seu pai, Elias vivia mudando de estado, perseguindo novas ideais que ele acreditava que o tornavam rico, nunca sendo bem sucedido. Ele foi um pai agressivo e batia em seus cinco filhos, por isso Walt e os irmãos saíram de casa assim que tiveram a oportunidade. 
Ainda criança, Disney já se interessava por desenho. Na adolescência ele cursou arte por correspondência e aos sábados ia ao museu. Aos 17 anos, durante a Primeira Guerra Mundial, Disney deixou a escola e alistou-se na Cruz Vermelha.
Em 1919, Disney voltou para a cidade de Kansas, onde vivia antes de ir à Guerra. Ele iniciou sua carreira como ilustrador de comerciais, e por volta de 1922, abriu, junto com um sócio, seu próprio escritório. Disney estava decidido a explorar uma nova área: a animação.
Seus primeiros anos de carreira foram difíceis. Disney vivia em um estúdio em condições precárias, e mal tinha dinheiro para comprar comida. Como se não bastasse, sua primeira criação comercialmente viável, Oswald the Lucky Rabbit (o Coelho Sortudo), foi roubada.
Em 1923, a vida de Disney começou a melhorar, quando ele mudou-se para Hollywood e se tornou sócio de seu irmão mais velho, Roy. Disney era responsável pela criação, enquanto Roy cuidava das finanças. Os dois começaram o negócio na garagem de um tio.
Em 1928, Disney criou seu primeiro sucesso, Mickey Mouse em Steamboat Willie, o primeiro desenho animado a utilizar som totalmente sincronizado.
Disney reinvestiu seus lucros para fazer desenhos melhores, e sua firma começou a crescer. Ele era um editor extremamente talentoso e insistia na perfeição técnica de suas animações, inovando nos efeitos sonoros. Disney criou e introduziu outros personagens tais como o Pato Donald, Minnie e Pateta, e lançou desenhos como "Os Três Porquinhos".
Em 18 de julho de 1955, foi inaugurada a Disneylândia em Anaheim, na Califórnia, o parque de diversões de Disney e desenhado, em boa parte, por ele.  A Disneylândia representava a modernidade de planejamentos urbanos e também um lugar onde fantasias eram produzidas, proporcionando experiências emocionantes.
A ideia de criar a Disneylândia surgiu quando Walt levou suas filhas a um parque de diversões, e as viu se divertindo. Por volta de 1966, a Disneylândia era o parque mais bem-sucedido do mundo e havia sido visitado por 6,7 milhões de pessoas.
Além dos parques temáticos, Disney criou uma universidade, o Instituto Californiano de Artes, conhecida como Cal Artes. O objetivo da universidade era de ser um lugar onde pessoas de vários ramos artísticos se juntariam para criar a arte do futuro.
Walt Disney conseguiu o que desejava, obter sucesso e riqueza.


 

Receba novidades, dicas de gestão farmacêutica e muito mais!

Posts recentes

Image
13/01/2021
Atendimento como diferencial competitivo
Leia Mais